Filmes Séries Star Wars 

Star Wars – Disney+ revela o período em que será situada a série solo do ‘Obi-Wan Kenobi’

Através do Youtube, o serviço Disney Plus anunciou oficialmente em que período da franquia Star Wars será situada a série live-action focada no Obi-Wan Kenobi.

Com o regresso de Ewan McGregor ao papel do mestre Jedi, a série solo do personagem será passada oito anos após os eventos de Episódio III: Revenge of the Sith (2005). No filme, Obi-Wan Kenobi luta contra o seu pupilo, Anakin Skywalker, que após perder e sofrer graves lesões torna-se no Darth Vader. Depois da batalha, Obi-Wan cuida de Padmé Amidala, que estava grávida com os gémeos Luke e Leia, os filhos de Anakin. Após o parto, Kenobi decide levar Luke para o planeta Tatooine, onde o começa a educar para a sua futura jornada.

Com isso, é de esperar que a produção televisiva apresenta uma versão de Luke Skywalker em criança, que em todas as longas-metragens foi vivido por Mark Hamill. No entanto, nada foi oficialmente confirmado.

McGregor voltará então como Obi-Wan Kenobi após aparecer nos filmes The Phantom Menace (1999), Attack of the Clones (2002), e Revenge of the Sith (2005). A versão mais velha do personagem havia sido originalmente introduzida em A New Hope (1977), The Empire Strikes Back (1980), e Return of the Jedi (1983), onde foi interpretado pelo falecido Alec Guinness.

Em desenvolvimento pela Disney e Lucasfilm, o projeto ainda sem título oficial está a ser considerado como uma mini-série de apenas 6 a 8 episódios. Não foram revelados detalhes adicionais sobre a história.

Podes começar a ver os filmes da franquia, clicando em Star Wars IV – A New Hope.

Esta série solo do Obi-Wan Kenobi é o terceiro projeto televisivo live-action do universo Star Wars que está em desenvolvimento pelo Disney Plus. As outras duas séries são: The Mandalorian, protagonizada por Pedro Pascal (Narcos; Game of Thrones), e uma outra que será centrada no personagem do ator Diego Luna (Narcos: Mexico), apresentado no filme Rogue One: A Star Wars Story (2016) – ler mais.

Related posts