Filmes Marvel 

Spider-Man – Ator Tom Holland pronuncia-se pela primeira vez desde o fim da parceria entre Sony e Marvel

A meio da semana, a Sony Pictures colocou um fim à sua parceria com a Disney/Marvel Studios, na qual envolvia a partilha do personagem Homem-Aranha.

Na altura, foi anunciado que a Sony decidiu não renovar o seu contrato com a Disney após uma discórdia com o financiamento e a repartição das receitas dos futuros filmes. O estúdio do Mickey estava a querer aumentar os seus 5%, que recebe das produções solo do personagem, para um valor de igual para igual, ou seja, 50%.

Agora, o Variety avança com novas informações sobre todo o drama:

Pelos vistos, a Sony estava disposta a deixar a Marvel Studios ajudar a financiar os próximos filmes do herói, no entanto, a percentagem de receitas para esta só poderia ir até 25%.

A Disney, que recebe todo o rendimento dedicado à merchandising, não queria um valor tão baixo, e decidiu terminar as negociações. Para além disso, uma das motivações da Disney para não tentar chegar a um acordo foi o facto de Kevin Feige, o presidente da Marvel Studios, estar ocupado com as propriedades X-Men e Quarteto Fantástico, que recebeu após o estúdio do Mickey adquirir a 20th Century Fox.

Por fim, as fontes do site garantem que a Sony teve sempre em mente trazer o Spider-Man do ator Tom Holland para o seu universo próprio, o chamado Universo de Personagens Marvel da Sony (SUMC), onde se situam filmes como Venom e o futuro Morbius.

Em entrevista à EW, o ator Tom Holland, que voltou a dar vida ao personagem em Spider-Man: Far From Homefalou pela primeira vez sobre toda esta situação:

“Basicamente, fizemos cinco filmes fantásticos. Têm sido cinco anos incríveis. Mas quem sabe o que o futuro irá trazer? Tudo o que sei é que continuarei a interpretar o Homem-Aranha e a divertir-me. Vai ser divertido, independentemente da maneira que escolheremos continuar. O futuro do Homem-Aranha será diferente, mas será igualmente fantástico e incrível, e faremos de tudo para ser ainda mais fixe.”, disse o ator.

Feige também comentou o polémico assunto: “Sobre o Homem-Aranha, sinto-me grato e alegre. Conseguimos fazer cinco filmes com o Homem-Aranha dentro do Universo Cinematográfico da Marvel. Era um sonho que eu pensava que nunca iria acontecer. Nunca foi feito para durar para sempre. Sabíamos que o tempo que teríamos para fazer isto era finito. Contámos a história que queríamos contar, e serei sempre grato por isso.”

Embora o super-herói, tecnicamente, ainda exista dentro do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), os próximos filmes do personagem não irão poder fazer referências aos filmes da Marvel Studios, nem a Marvel poderá mencionar o aranhiço.

A Sony é a detentora dos direitos do personagem em cinema desde os anos 90, onde a Marvel Comics vendeu o aranhiço, e mais alguns outros personagens, para evitar falência. Após duas franquias live-action, a Sony voltou a dar reboot ao Homem-Aranha e decidiu então criar uma colaboração com a Disney/Marvel Studios para colocar o herói no Universo Cinematográfico desta (MCU). Até então, Holland já deu vida a esta versão do personagem em cinco filmes, dois solo (produzidos pela Sony e Marvel) e três participações em produções apenas da Marvel, que foi iniciada em 2016 com Captain America: Civil War.

Para já, a Sony Pictures está a planear mais dois filmes do Spider-Man, que contarão com Holland de regresso ao papel principal.

Related posts